terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O indefinível parentesco da alma


“Mais tarde eu saberia que certas experiências se partilham – até mesmo sem palavras – só com gente da mesma raça.
O que não significa nem cor nem formato de olho
nem tipo de cabelo,
mas o indefinível parentesco da alma”.
(Lya Luft)

Um comentário:

  1. Eu e você pela estrada da eternidade...
    É tudo que mais quero.

    ResponderExcluir